Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas pós-coronais

Crónicas pós-coronais

20.07.20

cambaleando


a bipolaridade do mundo urbano modificou-se: agora ao desprezo anti-social temporariamente alternamos a modéstia... (esperemos que ao menos esta não seja falsa...)

12.07.20

a falência dos planos


Em poucos meses, fomos forçados a pensar a vida um dia após o outro. Todos os planos ficaram de repente marcados pela implausibilidade. Sob um horizonte obscuro, uma penosa caminhada continua, sem cronograma...

16.04.20

desestruturação


Uma das consequências das mudanças organizacionais impostas pela contingência nos serviços públicos será o questionamento das estratégias e das lideranças. As relações entre os trabalhadores alteraram-se, os modelos de prestação desestruturaram-se. Os oportunismos na gestão serão combatidos como nunca. 

13.04.20

regresso às ilusões


Quando acabarem as quarentenas, quando recomeçarmos a tentar trabalhar nos moldes anteriores à pandemia, pensaremos que ficou tudo bem, que terminada a crise sanitária voltamos ao "normal". Não perceberemos logo o que irremediavelmente mudou. 

12.04.20

a dispersão


Uma nova realidade se impôs às características civilizacionais: a solidão.

Um Papa caminhando sozinho por ruas desertas, falando para um vazio imenso, numa praça vazia, no interior de uma gigantesca nave, são imagens bem paradigmáticas da desagregação que vivemos.

12.04.20

um novissimo lugar-comum


Já por aí se diz que "nada será como dantes"...

Reflitamos um pouco sobre o conteúdo desse novo lugar-comum.

O que mudará e o que continuará?

Continuarão as nossas preocupações de subsistência - as domésticas, como garantir as necessidades alimentares, de vestuário, de habitação, e as de rendimento, como as laborais.

Mantendo-se esse núcleo de preocupações básicas, quais serão as mudanças de contexto que sobre elas terão influência?

Terá a nossa capacidade de adaptação de ser posta à prova para sobreviver num novo contexto global?